Recursos de Acessibilidade Tecle Alt+1 : ir ao conteúdo Tecle Alt+2 : ir ao mapa do site Texto menor Texto maior Contraste SIC
Câmara Municipal de Araras
Araras, 23 de novembro de 2017Fone/fax: (19) 3543-3300

Aprovado o projeto de orientação nas escolas para soltar pipas e papagaios sem cerol e linha chilena

08/11/2017 às 16:40

Ver galeria de Aprovado o projeto de orientação nas escolas para soltar pipas e papagaios sem cerol e linha chilena

Os vereadores aprovaram por unanimidade na última segunda-feira (06), durante a 40ª sessão ordinária, o projeto de Lei de autoria da vereadora Regina Noêmia Geromel Corrochel (PTB), que cria nas escolas municipais de Araras a Semana Educativa de Conscientização para a prática de soltar pipas e papagaio sem o uso de cerol e linhas chilenas.

De acordo com o texto do projeto aprovado, a Semana de Conscientização será organizada pela escola anualmente em local e data determinados pelo Executivo. O evento deverá contar com a presença do corpo de bombeiros e representantes da Elektro, que deverão ministrar palestras com informações e orientações a respeito do modo de utilização de soltar pipas e papagaio, sem a utilização de cerol e linhas chilenas, realizar oficina de pipas, visando estimular a criatividade das crianças e adolescentes e promover concurso e exposição de pipas e papagaio que poderão contar com a participação dos alunos, professores e pais.

A vereadora Regina Corrochel explica a importância de abordar o tema nas escolas. “O ato de soltar pipas e papagaio é bastante praticado no Brasil e no mundo, por isso, precisamos orientar os cidadãos sobre os problemas que o uso de material cortante pode causar em pedestres, ciclistas e motociclistas”, destaca.

Linha cerol e chilena

A linha de cerol é feita com vidro moído misturado com cola e a linha chilena é feita com mistura de alumínio, o que faz com que a linha fique de dez a 15 vezes mais cortante. As lesões mais comuns provocadas pelas linhas acontecem na região do pescoço, o que pode levar a ferimentos graves e até a morte.

Foi aprovada uma Lei Estadual em 2006 do deputado Rafael Silva (PDT) e sancionada pelo governador Geraldo Alckmin que proíbe a comercialização e a utilização da mistura de cola com pó de vidro ou qualquer outro material cortante em todo o estado de São Paulo, acarretando em multa no valor de 70 reais para quem for flagrado usando ou vendendo a mistura, cabendo a fiscalização às Forças de Segurança.

 

Com informações da Diretoria de Comunicação da CMA

Voltar
Enviar por e-mail
Imprimir
Comunicar erro
Eventos
Enviar e-mail para amigo
X



Complete o nome do site:
Municipal de Araras
O link da notícia será enviado automaticamente
Reportar erro!
X
Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo.
O link da notícia será enviado automaticamente




Complete o nome do site:
Municipal de Araras